terça-feira, 25 de setembro de 2018

LONGAN (OLHO DE DRAGÃO)

CONHEÇA A DELICIOSA E BENÉFICA LONGAN (OLHO DE DRAGÃO)


      De origem indiana e muito cultivada na China, a longan ainda não é uma fruta muito popular no Brasil, apesar de seus vários benefícios para a saúde. Conhecida também pelo nome de olho de dragão, a longan é bastante consumida em sopas, sobremesas e lanches na Ásia Oriental.

                                    Sementes de  longan   

                               









                            Medalhão de Olho do Dragão

      Em função de suas propriedades nutritivas, que agem no fortalecimento do sistema imunológico, na produção de glóbulos vermelhos, na cicatrização de lesões, olho de dragão também é muito utilizado pela fitoterapia chinesa.






    
   Composta principalmente por carboidratos, gorduras, cálcio, proteínas, vitamina C, A, B1 e B2, o olho de dragão também é uma grande fonte de ferro e potássio – por isso, é bastante utilizado na China para combater e prevenir a anemia em crianças.

      Quando está fresca, a fruta é adocicada e lembra o sabor do melão. Nesse estado, é indicada para reduzir febres. A fruta seca, por outro lado, ajuda a acabar com a insônia. Em suas folhas, a longan contém antioxidantes como a quercitina, que ajuda a prevenir o envelhecimento precoce das células, e substâncias antivirais, que ajudam a combater a aliviar os sintomas de gripes e resfriados. Além disso, o olho de dragão ainda conta com propriedade calmantes e tonificantes.

      Recebe o nome popular de “olho-de-dragão”, porque quando o fruto é aberto, sua semente única, arredondada e brilhante, formando um conjunto com a fruta, se assemelha a íris de um olho.
      As folhas são pecioladas e alternas, tendo um número variável de folíolos dispostos em ráquis (pecíolo principal de uma folha pinada), de forma alternada.

      Suas inflorescências possuem flores hermafroditas e tem coloração 
castanho-amareladas.

      Aprecia clima subtropical, não tolera frio intenso. É necessário fazer poda de condução, cortando brotações laterais, ramos secos e mal formados.

      
Aprecia solo úmido, mas não encharcado. Antes de atingir sua fase adulta a planta exige cuidados especiais e o solo deve ser mantido sempre úmido, mas na quantidade certa de umidade.
Necessita de sol pleno.

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Dia de Na.Sra Glória/Yemanjá Odoyá! 💙💙💙



15 de Agosto Dia de Na.Sra Glória/Yemanjá Odoyá! 💙💙💙 

Dia 15 de Agosto comemora-se o dia de Nossa Senhora da Glória que é sincretizada com Iemanjá na Umbanda (de acordo com o calendário oficial de Umbanda).
É o único Orixá que tem sua imagem própria nos Altares, dispensando o sincretismo como acontece com os demais Orixás: Uma bela Mulher, saindo das águas do Mar, com vestimenta em Azul Claro, com o Colo Nu, aspergindo estrelas de ambas as mãos.
Na verdade, a data comemorativa para Iemanjá varia de região para região, sendo tanto em 15 de agosto, quanto em 02 de fevereiro, 08 de dezembro, ou ainda, na passagem do ano.
No Rio de Janeiro, reverenciar-se a Mãe d´Água em 15 de agosto. Em São Paulo, a maior comemoração é no dia 08 de dezembro, na Praia Grande.
Em Salvador, ocorre anualmente, no dia 02 de fevereiro, dia de Nossa Senhora da Candeia, uma das maiores festas do país em homenagem à Rainha do Mar. A celebração envolve milhares de pessoas que, trajadas de branco, saem em procissão até à foz do rio Vermelho, onde depositam variedades de oferendas, tais como espelhos, bijuterias, comidas, perfumes e toda sorte de agrados.
Em 08 de dezembro, ocorre a festa de Nossa Senhora da Conceição da Praia, padroeira da Bahia. Nesse dia, feriado municipal em Salvador, também é realizado, na praia da Pedra Furada, no bairro do Monte Serrat (também chamado Boa Viagem), a festa do presente de Iemanjá, manifestação popular que tem origem na devoção dos pescadores locais.
No Rio Grande do Sul a comemoração é no dia 02 de fevereiro, onde, Iemanjá é sincretizada com Nossa Senhora dos Navegantes. As cerimônias são comumente feitas à beira-mar, no litoral gaúcho. A imagem da santa vai até o porto, onde as embarcações param e são recepcionadas por devotos que carregam a imagem de Iemanjá. Também ocorrem em rios, como em Porto Alegre (Rio Guaíba). Em Santa Catarina, é realizada anualmente no dia 02 de fevereiro, na Praia Central de Balneário Camboriú a Festa em homenagem a Iemanjá.
Na capital da Paraíba, a cidade de João Pessoa, o feriado municipal consagrado a Nossa Senhora da Conceição, 08 de dezembro, é o dia de tradicional festa em homenagem a Iemanjá.
O Orixá Iemanjá sincretiza com diversas representações de Nossa Senhora, por representar a grande mãe, provedora e que acolhe os filhos em seus braços, assim como Nossa Senhora sempre acolheu seu filho, Jesus. Também conhecida como Senhora da Coroa Estrelada ou Janaina (do tupi-africano) é a deusa do mar e protetora das mães e das esposas
No candomblé Iemanjá é mais conhecida como Yemonja que quer dizer mãe cujo os filhos são peixes, é a senhora do rio Ógún. A mulher de Oxalá e mãe de Ogum, Oxossí, Xangô e Exu, filha de Olocum a senhora do mar.
Por isso mesmo, Iemanjá e símbolo da personalidade feminina, da beleza e da reprodução. Na natureza, liga-se às águas do mar (conhecido também como calunga grande). Rege também todas as substâncias que se encontram no fundo dos mares. É, também, na vibração de Iemanjá que atuam as famosas sereias e as ondinas, seres elementais da Natureza.
Nessa linha, apresentam-se todas as iabás (orixás femininos), Oxum, Nanã, Iansã, Obá, e outras. Iemanjá é a energia geradora, representa a mãe do Universo. Quando incorporadas, as entidades dessa linha gostam de trabalhar com água do mar, expressando-se de forma serena. Fazem uso da mecânica de incorporação emitindo sons que são verdadeiros mantras que são confundidos por lamentos devido a associação do canto das sereias. Nada impede que médiuns homens trabalhem com essas entidades pois todos tem o equilíbrio dentro de si.
Da linha de Iemanjá proveem as Caboclas das águas, doce e salgada, cujas falanges descarregam os terreiros e as pessoas que comparecem aos Templos, limpando fluidicamente o ambiente dos Templos e as pessoas que lá comparecem.
Os Caboclos e os Pretos Velhos evocam as trabalhadoras da linha de Iemanjá com grande frequência, principalmente nos descarregos e rezas.
Em termos de popularidade, Iemanjá é o Orixá de maior destaque no Brasil, sendo festejado tanto na Umbanda e cultos africanos como suas festas atraem crentes de todas as religiões, como nas oferendas de final de ano nas praias de todo o país.
Saudações: Odoyá, Odociaba, Odo-Fe-Iabá, Saravá Sereia, Auê!
Domínios: águas salgadas
Dia da Semana: Sábado
Astro regente: Netuno
Signo regente: Peixes
Metal: prata
Pedra preciosa: Água-marinha ou ágata
Flores: rosas brancas ou miosótis
Cores: Branco azulado, prateado cristalino, azul anil, azul claro, verde claro e cristal
Comidas: manjar branco, peixe, canjica, arroz e camarão
Quizilas: poeira e sapo
Símbolo: lua minguante, ondas e peixes
Ervas: Aguapé, nenúfar, malva branca e musgo marinho
Frutas: Melancia, melão, sapoti, nêspera, mangaba, jenipapo, kiwi e graviola.
Saúde: Cuida dos problemas psicológicos e os do sistema nervoso
Sincretismo: Nossa Senhora das Candeias,Nossa Senhora da Glória e Nossa Senhora dos Navegantes
Datas Comemorativas: 15 de agosto, 2 de fevereiro e 8 de dezembro


segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

HORÁRIO DE VERÃO NO BRASIL



O assunto de hoje é  horário de verão e como afeta o cálculo do mapa astral , assim como o Local do Nascimento com as suas coordenadas geográficas. Eu e meu filho nascemos em horário de Verão.
Para auxiliar a descoberta dos anos em que tivemos horário de verão no Brasil, segue uma tabela com as datas e estados onde foi adotado o horário de verão com a data de início e término. Caso o mapa pesquisado tenha o horário de nascimento incluído nesta tabela, é necessário subtrair uma hora para realizar o cálculo correto a partir da Hora Solar.
O horário exato de nascimento de uma pessoa é fundamental para a elaboração de um mapa astrológico. Sem esses dados fica impossível realizar o cálculo correto.
Quanto à localidade de nascimento, as diferenças de fuso horário podem alterar o seu ascendente e as demais casas astrológicas.





Períodos em que vigorou o horário de verão no Brasil.
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_per%C3%ADodos_em_que_vigorou_o_hor%C3%A1rio_de_ver%C3%A3o_no_Brasil


Temporada     
   Período
Onde vigorou
Decreto  
Observações
1931/193211h de 3 de outubro de 1931, às 0h de 31 de março de 1932Todo o território nacional20.466 de 1 de outubrode 1931  -
1932/19330h de 3 de outubro de 1932, às 24h de 31 de março de 1933Todo o território nacional21.896 de 1 de outubrode 1932Modifica decreto 20.466
1933--23.195 de 10 de outubrode 1933 Modifica os dois decretos anteriores
1949/
1950
0h de 1 de dezembro de 1949, à 0h de 30 de abril de 1950Todo o território nacional27.496 de 24 de novembrode 1949-
1950/1951 
1952/1953
0h de 1 de dezembro de cada ano, à 0h de 31 de março do ano seguinteTodo o território nacional27.998 de 13 de abril de 1950Modificou o decreto anterior, antecipando o término do período para 1h de 16 de abril, em vez de 30 de abril de 1950.
19530h de 1 de dezembro de cada ano, à 0h de 28 (29 em anos bissextos) de fevereiro do ano seguinteTodo o território nacional32.308 de 24 de fevereirode 1953Modificou o decreto anterior, antecipando o fim para o último dia de fevereiro do ano seguinte.
--34.724Revoga decretos anteriores 27.496, 27.998 e 32.308
1963/19640h de 23 de outubro de 1963, à 0h de 29 de fevereiro de 1964Região Sudeste52.700, de 18 de outubro de 1963Apenas nos estados do Sudeste devido ao prolongamento da estiagem
0h de 9 de dezembro de 1963, à 0h de 31 de março de 1964Todo o restante do território nacional53.071 de 3 de dezembrode 1963Estende decreto anterior a todo o território nacional.
19640h de 1 de março de 1964Todo o território nacional53.604 de 25 de fevereirode 1964Revoga decreto 53.071 devido ao início do período escolar
19650h de 31 de janeiro, à 0h de 31 de março de 1965Todo o território nacional55.639 de 27 de janeiro de 1965-
1965/19660h de 30 de novembro de 1965, à 0h de 31 de março de 1966Todo o território nacional57.303 de 22 de novembrode1965-
1966/1967 - 
1967/1968
0h de 1 de novembro de cada ano, à 0h de 1 de março do ano seguinteTodo o território nacional57.843 de 18 de fevereirode 1966Antecipa término do horário de verão para 1 de março de 1966 em vez de 31 de março de 1966
1968--63.429 de 15 de outubrode 1968Revoga decreto 57.843
1985/
1986
0h de 2 de novembro de 1985, à 0h de 1 de março de 1986Todo o território nacional91.698 de 27 de setembrode 1985-
0h de 15 de março de 1986Todo o território nacional92.310 de 21 de janeiro de 1986Prorroga término do horário de verão
1986/
1987
0h de 25 de outubro de 1986, à 0h de 14 de fevereiro de 1987Todo o território nacional93.316 de 1 de outubrode 1986-
1987/
1988
0h de 25 de outubro de 1987, à 0h de 7 de fevereiro de 1988Todo o território nacional94.922 de 22 de setembrode1987-
1988/
1989
0h de 16 de outubro de 1988, à 0h de 29 de janeiro de 1989Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste96.676 de 12 de setembrode 1988A Região Norte não adotou
1989/
1990
0h de 15 de outubro de 1989, à 0h de 11 de fevereiro de 1990Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Ilhas Oceânicas98.077 de 21 de agosto de 1989A Região Norte não adotou
1990/
1991
0h de 21 de outubro de 1990, à 0h de 17 de fevereiro de 1991Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com exceção do MT99.530 de 17 de setembrode1990Regiões Norte e Nordeste e Mato Grosso não adotaram
Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e BA99.629 de 19 de outubrode1990Incluem BA e MT no decreto anterior
1991/
1992
0h de 20 de outubro de 1991, à 0h de 9 de fevereiro de 1992Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e BASem número de 25 de setembro de1991Regiões Norte e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
1992/
1993
0h de 25 de outubro de 1992, à 0h de 31 de janeiro de 1993Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e BASem número de 16 de outubro de1992Regiões Norte e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
1993/
1994
0h de 17 de outubro de 1993, à 0h de 20 de fevereiro de1994Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, AM e BA942 de 28 de setembro de1993Regiões Norte, com exceção do AM, e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
1994/
1995
0h de 16 de outubro de 1994, à 0h de 19 de fevereiro de 1995Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e BA1.252 de 22 de setembrode1994Regiões Norte e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
1995/
1996
0h de 15 de outubro de 1995, à 0h de 11 de fevereiro de 1996Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO1.636 de 14 de setembrode1995Regiões Norte, com exceção do TO, e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, AL, BA, SE e TO1.674 de 13 de outubrode 1995Inclui AL e SE no decreto anterior
1996/
1997
0h de 6 de outubro de 1996, à 0h de 16 de fevereiro de 1997Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO2.000 de 4 de setembrode 1996Regiões Norte, com exceção do TO, e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
1997/
1998
0h de 6 de outubro de 1997, à 0h de 15 de fevereiro de 1998Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO2.317 de 4 de setembrode 1997Regiões Norte, com exceção do TO, e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
--2.495 de 10 de fevereirode1998Modificou o decreto anterior, prorrogando o fim para 0h de 1 de março de 1998
1998/
1999
0h de 11 de outubro de 1998, à 0h de 21 de fevereiro de 1999Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO2.780 de 11 de setembrode1998Regiões Norte, com exceção do TO, e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
1999/
2000
0h de 3 de outubro de 1999, à 0h de 27 de fevereiro de 2000Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO3.150 de 23 de agosto de1999Regiões Norte, com exceção do TO, e Nordeste, com exceção da BA, não adotaram
Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e RR3.188 de 30 de setembrode1999Modificou o decreto anterior e incluiu RR e todos os outros estados do Nordeste
2000/
2001
0h de 8 de outubro de 2000, à 0h de 18 de fevereiro de 2001Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste, RR e TO3.592 de 6 de setembrode2000A Região Norte, com exceção de RR e TO, não adotou
Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste (menos PE) e RR3.630 de 13 de outubrode 2000Modifica o decreto 3.592 e exclui PE e RR
Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO3.632 de 17 de outubrode2000Modifica o decreto 3.592 e exclui todos os outros estados do Nordeste, menos BA
2001/
2002
0h de 14 de outubro de 2001, à 0h de 17 de fevereiro de 2002Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e TO3.916 de 13 de setembrode2001A Região Norte, com exceção do TO, não adotou
2002/
2003
0h de 3 de novembro de 2002, à 0h de 16 de fevereirode 2003Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, BA e TO4.399 de 1 de outubrode2002Regiões Norte, com exceção do TO e Nordeste, com exceção da BA não adotaram
2003/
2004
0h de 19 de outubro de 2003, à 0h de 15 de fevereiro de 2004Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, com exceção do MT4.844 de 24 de setembrode2003Regiões Norte e Nordeste e Mato Grosso não adotaram
2004/
2005
0h de 2 de novembro de 2004, à 0h de 20 de fevereiro de 2005Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste5.223 de 1 de outubrode2004Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2005/
2006
0h de 16 de outubro de 2005, à 0h de 19 de fevereiro de 2006Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste5.539 de 19 de setembrode2005Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2006/
2007
0h de 5 de novembro de 2006, à 0h de 25 de fevereiro de 2007Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste5.920 de 3 de outubrode2006Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2007/
2008
0h de 14 de outubro de 2007, à 0h de 17 de fevereiro de 2008Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste6.212 de 26 de setembrode 2007Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2008/
2009
0h de 19 de outubro de 2008, à 0h de 15 de fevereiro de 2009Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste6.558 de 8 de setembrode 2008Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2009/
2010
0h de 18 de outubro de 2009, à 0h de 21 de fevereiro de 2010Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste6.558 de 8 de setembro de2008Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2010/
2011
0h de 17 de outubro de 2010, à 0h de 20 de fevereiro de 2011Regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste6.558 de 8 de setembro de2008Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2011/
2012
0h de 16 de outubro de 2011, à 0h de 26 de fevereiro de 2012Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e BA7.584 de 13 de outubrode2011 Modifica o decreto 6.558, para incluir BA na medida
2012/
2013
0h de 21 de outubro de 2012, à 0h de 17 de fevereiro de 2013Regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e TO 7.826 de 15 de outubrode2012 Modifica o decreto 6.558, para incluir TO na medida, e excluir BA
2013/
2014
0h de 20 de outubro de 2013, à 0h de 16 de fevereiro de 2014Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste8.112 de 30 de setembrode2013 Modifica o decreto 6.558 para excluir TO
2014/
2015
0h de 19 de outubro de 2014, à 0h de 22 de fevereiro de 2015Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste8.112 de 30 de setembrode2013 Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2015/
2016
0h de 18 de outubro de 2015, à 0h de 21 de fevereiro de 2016Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste6.558 de 8 de setembro de2008Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2016/
2017
0h de 16 de outubro de 2016, à 0h de 19 de fevereiro de 2017Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste6.558 de 8 de setembro de2008Regiões Norte e Nordeste não adotaram
2017/
2018
0h de 15 de outubro de 2017, à 0h de 18 de fevereiro de 2018Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste6.558 de 8 de setembro de2008Regiões Norte e Nordeste não adotarão
2018/                          20190h de 4 de novembro de 2018, à 0h de 17 de fevereiro de 2019Regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste9.242 de 15 de dezembro de 2017Regiões Norte e Nordeste não adotarão
Modifica o decreto 6.558, alterando o início do Horário de Verão para o primeiro domingo de novembro

LONGAN (OLHO DE DRAGÃO)

CONHEÇA A DELICIOSA E BENÉFICA LONGAN (OLHO DE DRAGÃO)       De origem indiana e muito cultivada na China, a  longan  ainda não é uma...